Mães

Há as estóicas, as faladoras, as queixinhas, as que varrem tudo à frente, as fortalhaças, as que precisam ainda de crescer, as que já são crescidas, as que sofrem, as que nem ligam, as que dormem muito bem, as que dizem que nunca mais irão dormir.

As que têm “mini mes”, as que tem filhos muito diferentes de si. As que passam as passas do Algarve, as que assobiam para o lado. As que estão em casa e estão bem, as que estão em casa e estão mal, as que têm empregos e queriam estar em casa, as que têm empregos e só querem lá estar.

As que são Mães de muitos filhos, sem os ter. As que não conseguem ser Mães e as que conseguem, mas nunca serão Mães.

As que são positivas e as que só conseguem ver tudo negativo. As descontraídas e as preocupadas, as Mães galinha e as Mães ursa.

As que conseguem dar prioridade a si e as que fazem dos filhos a prioridade da vida. As que deram logo conta do recado e as que vão fazendo por isso.

As malabaristas, as ilusionistas e as cómicas.

As brilhantes e as criativas, as terra-a-terra e as coragem. As boazinhas e as bruxas, as espertinhas e as espertalhaças,

Mães que conheci. As Mães que me ajudam a ser a Mãe que sou!

Feliz dia da Mãe!

by A Mãe é minha! dizem eles 😉

peter-bucks-684017-unsplash.jpg
Photo by Peter Bucks on Unsplash
Anúncios