Com 2 ainda vá. Mas 3 ou mais, como conseguem?

Quando vejo Mães com 3 e 4 filhos penso, afinal cuidar de 2 não é assim tão
difícil…
Há dias em que é preciso uma ginástica imensa para conseguir gerir dois
horários diferentes, 2 actividades, 2 escolas, 2 ritmos distintos…
Uma festa aqui, um acontecimento acolá. Ora hoje é dia disto, amanhã daquilo.
Comprar material para levar para a escola 1, ir a correr arranjar um boneco para
o trabalho da escola 2. Então agora em época de Natal foi hercúleo. E depois lá
estou eu a fazer comparações para ver se consigo relativizar a coisa.

E se fossem 3? 3 idades diferentes, 3 horários, 3 exigências, 3 actividades e acontecimentos sociais diferentes. E 4? Agora vamos lá fazer contas que eu já me perdi.

E depois vejo algumas mães destas 3 e 4 crianças, serenas, com caras tão
frescas, tão controladas.

Penso: Claro! O Pai não trabalha, deve ter lá a mãe, a avó, a tia, 3 Nannies, 1
aldeia inteira a tomar conta. A cuidar, a alimentar e a transportar aquela criançada toda pelos 4 cantos da cidade!
Todos a tentar colmatar as solicitações da tão agitada vida social  deles. Mais social e agitada que a nossa sem dúvida, porque na verdade a nossa lá se foi, se ainda existisse aí era o fim da macacada… e nós temos que escolher.

E eles ainda são tão pequeninos… dizem que piora.

Mães de 3 e 4 filhos contem-nos lá as vossas dicas mágicas! E as de 1 e 2 filhos também.
Todas as ideias serão ótimas para experimentar e perceber se saímos disto sem grandes danos. Ou então mandem daí uma Nanny ou duas. Também agradeço.

Mais alguém que também acha que com mais um era o “fim da picada?”

 

 

 

Anúncios